domingo, 2 de junho de 2013

Fogo e gula




Fogo e gula



A noite passada
alheia aos nossos instantes
de fogo e gula
se adianta pela janela

... Sua voz rouca cala
Grossa ofega...
Seus beijos
de língua e saliva
queimam meus lábios...
Incendeiam o céu
da minha boca
e descem orvalhando
a curva rasa
do meu pescoço...

O sal da sua pele
sobre a minha pele...
Um frêmito urgente
lateja...
Nossos corpos entrelaçados
atravessam juntos
a esquina dos desejos

Van Albuquerque

Nenhum comentário: