sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

Desejo






Desejo

Na madrugada
tu és o poema
que me acorda
e se esparrama 
entre as dobras
dos lençóis...

Van Albuquerque

Um comentário:

disse...

Lindíssimo poetar!!