segunda-feira, 8 de março de 2010

Poeta de mim




Poeta de mim


Tua boca
um abismo infindo
de carinhos
afaga palavras
sorve meus desejos

Nosso amor desnudo
se faz verbo
extasiado suspira

A flor dos dedos
teu verso escrito
junto ao meu
quente aflora

Minha pele
linhas mornas
curvas nuas
nas entrelinhas
teu amor
sem pressa flui
transborda poesia
te faz poeta
Poeta de mim

(Van Albuquerque)
06/01/10)

Nenhum comentário: