segunda-feira, 8 de março de 2010

Poema solidão




Poema solidão


A noite acordou
mal dormida e só
nos vãos abertos do luar
letras vagam despedaçadas
Num mosaico ao relento
palavras se encontram
espreguiçam-se
juntam-se
e o poema nasce solidão
escrito numa poça de tinta
deixada no papel

(Van Albuquerque)
21/01/10

Nenhum comentário: