quarta-feira, 17 de março de 2010

Orvalhar


Orvalhar


Meus olhos ausentes
incessantes orvalham
vertem gotas

Um mar se faz
saudade escorre calada

Impregna meus lábios
com o gosto ocre
do sal da minha alma

(Van Albuquerque)
20/01/10

Nenhum comentário: