segunda-feira, 8 de março de 2010

Intenso desejo


Intenso desejo


Desejo silente
ardente desperta
se inflama e arrepia
os cantos desnudos
da minha pele


Intenso goteja
saliva vocábulos
silaba palavras
sem pressa
escreve um poema
verseja solto

Impetuoso escorre
o sabor cálido
da tua boca
em meu corpo

Sinto a maciez tênue
do seu toque
desenhando carinhos
saciando a sede
afagando a febre de ti
que queima em mim

(Van Albuquerque)
09/01/10

Nenhum comentário: