domingo, 13 de dezembro de 2009

Efêmera


Efêmera


Nesse instante
desse canto
meu olhar fecundo
se encanta
por esta imagem tão bela
bailando solta ao vento
sua presença me alcança...
efêmera em meu coração
planta...sementes vivas,
me impregna
germina em mim...
doces lembranças
aromas férteis de ti

(Nill – Van Albuquerque)
25/11/09

Nenhum comentário: