terça-feira, 10 de novembro de 2009

Menino poeta


Menino poeta


Toda vez que leio você
o relógio parece andar mais rápido
Amanhece entardece e anoitece
tudo num só tempo
No tempo encantado da poesia
da beleza das palavras
que toca o meu coração

Você caminha suavemente
nas areias finas do papel
junta letras semeia palavras
e teus versos chegam
como o sol
rasgando o amanhecer
acalentando corações

E eu vejo
que o menino poeta
de alma sensível
encantou-se com a formosura
da poesia e cresceu
Hoje verseja solto
e feliz passeia pelo mundo
fascinante da escrita

(Van Albuquerque)
07/11/09

Texto dedicado com carinho ao amigo e poeta Nill.

Nenhum comentário: