sexta-feira, 20 de novembro de 2009

_Beco da Navalha_


_ Beco da Navalha _


Gueto
Morro Vila
Favela
Beco da Navalha
Esgoto ao Céu Aberto
Drogas Riqueza
Drogas Poder
Drogas Moeda Forte,
Ela Tinha Apenas Poucos Anos
Não Sabia o Que Era Sonhos
Poesia Era Supérfluo
O Corpo Tinha Era Fome
de Comida
Dignidade
Família
Esperança,
Era Fome Tamanha...

No canto dos olhos
lágrima é vertente
lava a face pálida
angústia dobra
a esquina do tempo
esperança pede colo
sem rumo perde-se
no burburinho turvo
intermitente da vida
Dignidade na alma
se fez dor aflorada
na pele machucada
busca incessante
que a realidade devora
sonhos que se apagam
antes do despertar
café da manhã
sem família reunida é fome
de querer se fazer melhor
sem saber ser...

Era Mais Uma Entre Tantas a Morrer
Sem Sonhar Sonhos,
Com Fome...


_ Maxuel Scorpiano & Van Albuquerque _
09/11/09

Nenhum comentário: