sábado, 31 de outubro de 2009

Quem sou?


Quem sou?



Você pode até me ver...
mas meus passos são ar...
Sinto todos os meus sentidos
refletidos num único espelho
no âmago da minha alma
náufrago tentando transbordar...
Meu desejo é contido...
Minha razão é repentina
açoitando desatinos
E todos os destinos marcados pra mim,
foram esquecidos...
nas arestas de um vento
solitário incontido

(Brain – Van Albuquerque)
27/10/09

Nenhum comentário: