sábado, 31 de outubro de 2009

Viver o Amor


_ Viver o Amor _



... Para Que Vou Analisar

Filosofar

Dissecar e Questionar o Amor,

Se o Tenho

O Sinto

O Vivo...


Questionamentos
indagações ansiosas
de um sentimento tempestivo
que em segundos desnuda
toma conta da alma
sacode o corpo
e arrebata o coração da gente.

Então Que o Amor Me Habite

Livremente

Com Todas as Nuances

Dores

Euforias

Decepções e Expectativas.

O Amor Por Si Só Se Explica
Confunde
Questiona
Indaga
Se Vive!


_ Maxuel Scorpiano e Grandiosa Van Albuquerque _
31.10.09/ás10:14H

Ao falar de amor...


Ao falar de amor...


Ao falar de amor...
Sou como as estrelas
brilhando em teus olhos,
te fazendo sonhar em
noites claras...
Fulgor no olhar denuncia
coração suspira feliz
No céu azul de cetim
dias ensolarados ecoam
acesos de desejos
de tanto lhe querer
Me vejo no teu
sorriso resplandecente,
descortinando as ilusões
deixadas pela saudade
E encanto-me com a tua
existência linda que me faz
acreditar que posso sim, amar...
Amar muito!...

(Nill - Brain - Van Albuquerque - Cida Luz)

Não se vá de mim


Não se vá de mim



Nos labirintos da vida
briguei com o destino
tracei novos caminhos
tentando um dia
te encontrar

Quero em seus braços
viver meus sonhos
adormecer o cansaço
dessa espera solitária
que até hoje vivi

Não se vá de mim
tua ausência machuca
sinto falta de você..

Deixe-me aconchegar
dentro do teu coração
todo o meu carinho
todo o meu amor

Sem ti sinto explodir
no peito uma dor sem cor
na boca o sabor amargo
da saudade me sufoca
um sussurro rouco
do amor chega devagar
e toma conta de mim

(Van Albuquerque)
29/10/09


Amiga


Amiga


Teu olhar é claro
feito o sol
iluminando o dia

Tu és menina faceira
sensível mulher

Uma flor menina
despertando silente
pelos caminhos

Pétalas sedosas
de ti se desfolham
macias escorregam
florescem carinhos
aromatizam de amor
os jardins da vida

(Van Albuquerque)
29/10/09

Texto dedicado a querida amiga Rhianna

Quem sou?


Quem sou?



Você pode até me ver...
mas meus passos são ar...
Sinto todos os meus sentidos
refletidos num único espelho
no âmago da minha alma
náufrago tentando transbordar...
Meu desejo é contido...
Minha razão é repentina
açoitando desatinos
E todos os destinos marcados pra mim,
foram esquecidos...
nas arestas de um vento
solitário incontido

(Brain – Van Albuquerque)
27/10/09

Borboleta



Borboleta


Felicidade voa
borboleta baila
num Jardim primaveril
cansada descansa
as asas coloridas
Pousa cores
Nas mãos do poeta
floresce palavras
felicidade colore versos
nasce poesia

( Van Albuquerque)
26/10/09

Vagando ao vento...


Vagando ao vento...


Se a saudade fosse um lembrete
vagando ao vento...Adicionar imagem
As minhas palavras seriam somente desejo.

Tocando teus pensamentos...
me levando ao cerne do teu ser...
despertando anelo, definindo me ver.

Saudade em meu olhar
é absinto árduo
entre os silêncios
áridos do meu coração
desalentado acorda
escorre feito bruma
ansioso grita
nos versos do poema

Sentimento transparente
inquieto se avoluma
não conta as horas
transpassa o tempo
anseia sentir teu cheiro
teu sabor macio
antes do dia nascer outra vez...

(Brain – Nill – Van Albuquerque)
26/10/09

Acariciando


Acariciando


Tuas mãos tímidas
roçam minha pele


Ávidas arranham
desnudam desejos
acariciam espaços

Ah...Tuas mãos ...

Desfiam minhas pernas
envoltas na penumbra
opaca da seda

(Van Albuquerque)
25/10/09

Deixe-me ficar


Deixe-me ficar


Não me prives
de te olhar

Deixe-me ficar quieta
perdida dentro
desse olhar que você
não pode me dar

(Van Albuquerque)
24/10/09

Fica aqui?


Fica aqui?


Quando você chegou
reacendi meus sonhos...

Teu amor tomou conta
do meu coração...
Fica para sempre
aqui dentro de mim?

(Van Albuquerque)
23/10/09

Assim se faz...


Assim se faz...


Quem sabe outrora
não imaginei ser criador de ti
confesso das razões desconhecidas
outro dia nasci envaidecido e decidi

Assim se faz ...sol ...vida ...
entrega teu mundo
agora pra mim...

Amor dádiva semente
no jardim da poesia
infindo germina assim...

As flores cúmplices do desejo
exalam um perfume diferente
porque sabem que já sou teu!

Brain – Van Albuquerque

23/10/09


Passeio


Passeio


Meu coração
sai do peito e espia

Teu olhar passeando
roçando a quietude
da minha alma

Teu olhar miúdo
afaga minha solidão
se demora em mim

(Van Albuquerque)
20/09/09

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Sem avisar



Sem avisar



Para perceber seu fulgor
cheguei leve e de mansinho
cheio de mimos e abraços
te abracei devagarzinho

Você chegou sutil
se esparramando febril
despertando sentidos
mimando carências
acalentando desejos

Me fiz de menino
desejei que viesse
me embriago da sua voz
degusto teu cheiro
adormeço no seu colo, e depois
nossa loucura...nosso delírio
nossas loucuras, nossos delírios
exalando prazer...


(JOGADOR – Van Albuquerque)
25/09/09