terça-feira, 29 de setembro de 2009

Floresce amor


Floresce amor



Em meu coração
rompeu-se a manhã febril
ardeu o sol
se fez solo fértil
um canteiro singelo
de flores em mim nasceu

Vereda de cores
alquimia de sabores
desfolhando felicidade

Em meu coração enamorado
floresce a primavera
ladeada com teu amor

(Van Albuquerque)

28/09/09

Devanear...


Devanear...

Hoje me apetece
respirar o sabor
cálido do dia
devanear...
Sentir teu perfume
adocicado de amor
aromatizando o ar

(Van Albuquerque)
26/09/09

Lembranças cálidas


Lembranças cálidas


Hoje amanheci
cedo demais
sentindo em mim
os carinhos teus
vagueio ofegante
no mar cálido
das lembranças
de um outro dia

(Van Albuquerque)
25/09/09

Saudade...


Saudade...

Esta noite a saudade
de você me define...
Audaciosa muda a cor
da minha poesia

(Van Albuquerque)
25/09/09

Meu desejo...


Meu desejo ...


É uma duna silente
feito areia quente
a escorrer sem cessar
no deserto de mim

É chama viva
vermelha queimando...
Amarrotando minha pele
querendo se afogar
nas ondas do teu mar

(Van Albuquerque)
24/09/09

Teu amor


Teu amor


Meus dias
agora são assim
coloridos
perfumados de ti

Teu amor chegou
feito a primavera
em mim

(Van Albuquerque)
22/09/09

Anoiteço-me


Anoiteço-me


Amanheço
suspirando por ti

Afugento o sol
empurro o dia
em vontades
anoiteço-me

Ávida invento
tua boca macia
saciando a gula
dos meus desejos

(Van Albuquerque)
21/09/09

Noturno


Noturno


Você chegou
na noite fria
atravessou a rua
da minha tristeza
dobrou o silêncio
do meu coração

Teu amor descortinou
meu olhar
devolveu alegria
aos olhos meus

(Van Albuquerque)
23/09/09

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Florescendo amor



Florescendo amor


Teu amor tem cor
aroma de sonhos
sabor de desejos
mudando as estações

Um jardim perfumado
com pétalas macias
adensadas de carinho
exalando a fragrância
suave do bem querer

Amar-te é a poesia
singela que escrevo
dentro do meu coração

Sinto a primavera
florescendo amor em mim

(Van Albuquerque)
21/09/09

domingo, 20 de setembro de 2009

Sem pressa


Sem pressa


Vem em meu corpo
desfolhar teus desejos

Esqueça a densidade
do tempo lá fora
sem pressa arrepia-me

Demore-se em minha pele
desnude minhas vontades
descubra minha geografia
sem pressa passeie
por meus recantos
mais bonitos

(Van Albuquerque)
20/09/09

(In) Certezas


(In) Certezas


Vejo-te na outra margem...
não tenho barco,
nem braços,
coragem de fato,
também falta
perdeu-se no vaga
do tempo

Ponte que se foi
com a última correnteza
perdeu-se nas incertezas
agora veja...
de tanta certeza
ficou apenas tristeza

De um lado uma dor
latejando de amor
do outro a saudade...
no meio um lamento
que escorre soluçando
ladeira abaixo

(Poesia minuto)
(Brain – Van Albuquerque)
20/09/09

Você aqui


Você aqui


Nas paredes aquecidas
do meu coração
Escrevi teu nome...

Assim sinto você aqui
teu amor aconchegado
florescendo em meu peito
aroma sabor e cor
feito primavera em flor

(Nill – Van Albuquerque)
19/09/09

Em teus lábios


Em teus lábios


Salivo meu beijo
junto letras
silabo
colo em tua boca
palavras

Rouca de vontades
desnuda confesso
inconfessáveis desejos

(Van Albuquerque)
18/09/09

Batidas do coração


Batidas do coração


Quando eu paro para ouvir meu coração...
É um momento tão sublime, em cada batida
Ele exprime... sentimentos que te definem.
O amor que sinto por você....

Quando eu paro para ouvir meu coração
um silêncio inquieto
se despe em mim
meus sentimentos
se vestem de ti

Ouço o teu coração
batidas suaves
canção melodiosa
tua voz carinhosa
recitando um poema
sussurrando o teu amor
aqui dentro de mim

(Nill – Van Albuquerque)
18/09/09


Boca que beija etc e tal...


... Me Conta Que Tanta Tara De Bocas é Essa?
É Boca Úmida
Boca Cereja
Boca Saliva
Boca Língua
Boca Absinto
Etc e Tal...
Amo-Te e Sou Seu Fã,
Como Sempre Show Suas Poesias,
Espero e Desejo Que Tudo Aí Esteja
Blue.
Vou é Dormir... Daqui a Pouco Novamente
Outro Dia e Metido Aqui Tem Que Ralar,
Me Faz Bem Te Ler... Beijão !
-Maxuel Scorpiano-
14/09/09

Respondendo a pergunta
do amigo e poeta Maxuel Scorpiano...


Boca que beija etc e tal...

Não é tara poeta
é a boca úmida
que chega sedutora
roça teus lábios
atrevida descobre
recantos escondidos

Boca afoita beija tua boca
leva-te ao delírio
desvirtua teus sentidos
calada escreve versos
numa voluptuosa poesia

Boca despudorada
que cai de boca
em teus lábios carnudos
beija o beijo bem beijado
salivado de desejos

Beijo atrevido degustado
ao sabor de cerejas
um tanto safado
dá água na boca
macio entrelaçar de línguas
invade o céu da tua boca

Beijo findo deixa em teus lábios
gosto de absinto
vermelho de pecado

(Van Albuquerque)
15/09/09

Lágrimas


Lágrimas


Meu olhar triste
é um labirinto
de lágrimas
águas turvas
saudades de ti
tentam desaguar
um mar sem fim

(Van Albuquerque)
11/09/09

Tempestade


Tempestade



Ouço o açoite
impiedoso do vento
sombrio a sibilar

Na vaga tênue da saudade
nuvens sépias
entristecidas adensam-se
no céu azul do meu olhar
desaba uma tempestade

Meus olhos tempestivos
vertem cinzentas gotas
tristes caem no mar
afogam ondas solitárias
assombram os soluços

Tristeza navega
naufraga a chama acesa
num coração apaixonado

S.S.(Van Albuquerque)

Noite de amor


Noite de amor


As horas do dia
passaram por mim esguias
silenciosas a me espreitar

Entardeceu
anoiteceu devagar

Na minha boca desenhou-se
um sorriso agitado
meus olhos de canto
ansiosos a lhe esperar

Essa noite eu quero
no calor do seu abraço
amparar minha solidão
em teus carinhos enlear-me
sentir-me mulher outra vez

(Van Albuquerque)Adicionar imagem
11/09/09

Amiga querida


Amiga querida


Tu chega sorrindo
apaga a tristeza inventa alegria
intensa alimenta meus dias
com seu carinho amizade e poesia

Dama da poesia (carinho do Maxuel)
amiga maluca (carinho meu)
tu és alquimia de sentimentos
alma singular misturando sem limites
amor e amar sem cessar

Amiga CIDA LUZ tu és luz
amizade verdadeira que brilha ao longe
encanta a mim e a todos
com seu amor e euforia

Parabéns hoje e sempre pela pessoa
maravilhosa que tu és

FELIZ ANIVERSÁRIO!

(Van Albuquerque)
10/09/09

Presentes...


Presentes...

Quer Um Pedaço do Sol Daqui
Um Pouco de Chuva Colhida na Palma da Mão,
Ou Simplesmente Uma Branca Nuvem Com o Desenho da Letra V...Que Nesse Momento Está Aqui Nesse Imenso Céu Que Cobre a Minha Cabeça ?
- Maxuel Scorpiano –
08/09/09 – 13:08


Difícil escolher um único presente...

Quero todos poeta!

Um pedaço do sol quente e brilhante daí
apagando o dia frio e tempestuoso daqui...

Um pouquinho da chuva fina e calma
que da sua mão caí miudinha
delicada rega a natureza
e deixa um cheiro fresquinho
de terra molhada aromatizando o ar

Quero também a nuvem branca
feito um algodão doce
adensada de seu carinho e alegria
misturando-se ao azul do céu
lembrando-me mais uma vez
como é gostoso ser feliz...

(Van Albuquerque)
08/09/09 – 21:25

Sacia-me



Sacia-me


Sinto sede de ti

Dá-me de beber
em tua boca

Sacia-me
com as gotas tenras
de teus beijos

(Van Albuquerque)
09/09/09

Lágrimas em pó


Lágrimas em pó


Pingos de chuva fina
Debulhados pelo caminho
Minhas Lágrimas em pó
Areia fina exposta ao vento
Orvalham dunas
Encharcadas de solidão

S.S.(Van Albuquerque)

Teu sabor


Teu sabor


Salivo de vontades
enquanto ainda invento
teu sabor

Ao meu corpo
só apetece
tua boca febril
teu sabor moreno
chegando doce
feito açúcar queimado
se evaporando
incendiando de desejos
minha pele nua

(Van Albuquerque)
08/09/09

Porções


Porções


Ainda sinto
tua pele fervendo
teu desejo escorrendo
sobre a polpa macia
dos meus dedos nus

Sedenta saboreio
porções tardias de ti
que ficaram impregnadas
em mim

(Van Albuquerque)
07/09/09

domingo, 6 de setembro de 2009

Tristeza


Tristeza

A tristeza rola do meu rosto
Ouço pingos de saudades
brotando sem descanso
florescendo sedosa
dentro das lembranças
que ficaram de nós dois

(Brain – Van Albuquerque)
04/09/09

Quando


Quando



Você ama
realmente alguém.
a distância não existe

O que existe é vontade
de ficar juntos
mesmo que seja através
de uma telinha

(Van Alburquerque)
03/09/09

Inquietude


Inquietude


Olhar inquieto
perdido no vão
vazio da estrada

O bafejar do vento
chega quente
sopra febril

Sol doura na pele
as nervuras do passado
tracejadas na alma

No coração desalentado
uma vala aberta
escorrendo saudade

S.S.(Van Albuquerque)

Alento


Alento


Em cada curva
sinuosa do destino
o amor urge

Surge alentado
acalenta o orvalho
intimida o sol da manhã

Brota vigoroso
germina suntuoso
num coração solitário

Nasce da tenra semente
um caule sublime
esverdeado de paixão

S.S.(Van Albuquerque)

Vôo




Vôo

Por um instante
meu amor acordou
Abri as mãos
feito pólen
nas asas do vento
meu amor voou

S.S. (Van Albuquerque)

Brisa


Brisa


Brisa morna
sopra devagar
leva a folha
roça a pele
solidão ensolarada
chega à alma
aquece o peito
de ausência

S.S.(Van Albuquerque)

Olhos da menina


Olhos de menina


Na menina dos olhos
da menina
cresce um mundo colorido
de faz de conta

Na praia serena
descalça menina caminha
na areia branquinha
feliz cata conchinhas

Só por um bocadinho
cerra os olhos
sonha risonhos sonhos

Menina brincando vira sereia
adormece o sol
separa as nuvens
acorda o luar
borda estrelas no céu

Brisa morna
chega de mansinho
esparrama ondas macias
esvoaça o cabelo loirinho

Menina pisca os olhos
escorre fonte cristalina
uma água docinha
azul da cor do mar

S.S.(Van Albuquerque)

Pérolas


Pérolas


A noite fria chuvisca
um fiapo incessante
de garoa miúda
tremulante ao vento

Cidade adormecida
neblina ofusca a visão
luar cinzento num céu
apagado de estrelas

Amanhecer cala a garoa
orvalho deságua gotas
pérolas cristalinas
deslizam suaves

Brilham na réstia do sol
oscilam cintilantes
vestem a manhã
de delicadeza

Silentes aromatizam
perfumam o ar
com um cheiro solitário
serenado de saudades

S.S.(Van Albuquerque)

Teu sorriso


Teu Sorriso


Nossos corpos em desalinho
enfeitam um jardim
de amor-perfeito

Teu sorriso amanhece o dia
beija de orvalho
minha boca

Meu dia perfuma-se
em meu coração
floresce o aroma da poesia

S.S.(Van Albuquerque)

Sôfrego amor


Sôfrego amor


Olhar enamorado
fugidio vaga nas nuvens
silencioso despe o véu
retina espia o céu

Frescor esverdeado
areja o amanhecer
aromatiza cores vibrantes
ladeia o sol irradia o dia

Sussurro galopa aveludado
ofegante chega suado
adorna a voz da brisa
condensa o instante

Desejo rasga o tempo
sôfrego amor respira
ardendo no lume
escarlate da paixão

S.S. (Van Albuquerque)

Aline Vitória


Aline Vitória


Doce menina
alma linda
olhos amendoados
cintilando esperança
nos encanta e fascina

Nos lábios a alegria
do sorriso sincero
feito flor desabrocha
ternura e amor
colore nossos dias
com matizes densas
de pura felicidade

Vitoriosa tu recebes
do jardim da vida
mais um bouquet
hoje quatorze flores
singelas que entoam
uma melodiosa canção
ao seu dócil coração
Parabéns a você ...

(Van Albuquerque)
29/08/09

Carícias


Carícias


Sinto o calor
de tuas carícias febris
arfando feito brasa

Mãos maliciosas
fogo a correr
despe-me das vestes
dos pudores

Tua boca úmida
sorvendo minha pele
respirando meu corpo
em êxtase vestindo-me
com seus desejos

Sedenta
bebo de seu néctar
embriago-me de ti
sacio-me no cálice rubro
do seu prazer

(Van albuquerque)
30/08/09