sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Ofegante


Ofegante


Para que falar
se tua voz já está rouca
e os desejos em ti
ofegam febris

Para que falar
se minha boca é abusada
e quando te beija
faz estremecer teu corpo
calar tua voz

Sinta minha boca
em tua pele
salivando meu mel
recitando meu sabor

O sal de mim escorrendo
te alimentando
com minha poesia

(Van Albuquerque)
20/08/09

Nenhum comentário: