segunda-feira, 13 de julho de 2009

Fria solidão


Fria solidão


Solidão feito maré cheia
transborda na areia
cavalgando a solta
lateja no vento

Veloz cerra meus olhos
ofegante respira fria
despe meus sentidos
veste minha pele
com seu calor febril
aconchega-se a dor muda
da minha tristeza
dentro da minha alma
faz um ninho se abriga

Num canto vazio
ferve calada se inflama
machuca meu coração
silenciosa comigo caminha

(Van Albuquerque)
03/07/09

Nenhum comentário: