terça-feira, 2 de junho de 2009

Escrevo-te...


Escrevo-te...


Um poema de amor

Meus olhos não sorriem
embaçados lacrimejam
juntando as letras
uma a uma no papel

São palavras silabadas
versos gotejados
entrecortados por soluços
úmidos de dor...

Meus olhos melancólicos
escrevem um mosaico
cristalino de lágrimas
colorido de lembranças
denso de saudades...

(Van Albuquerque)
01/06/09

Nenhum comentário: