terça-feira, 19 de maio de 2009

Sem cor


Sem cor


Mais uma noite fria
sem cor sem ti
vazia de carinhos...

Dor da saudade
chega de mansinho 
faz um ninho ...

Nua 
veste-se de inverno 
fria se aconchega
hiberna dentro de mim!...

tão frio!
Vazio!
Sozinho!
tão eu!
tão só!
o açoite da noite me malha!
a saudade na noite amanhece
e meu ninho permanece vazio!!

Nu de amor, sozinho
no inferno do inverno!
sem teu aconchego!!
sem nada, 
nem de mim tenho apego!
Só!

(Marcos Woyames de Albuquerque – Van Albuquerque)
11/05/09

Nenhum comentário: