quarta-feira, 29 de abril de 2009

Azul...


Azul...


Minha vida abraçou
um sonho azul...

Num céu infinito
de cetim devaneou

Carinho silencioso
perdeu o sabor
deixou em minha boca
um gosto sutil
de saudade e dor...

Tristeza em meu olhar
desbota o azul infindo
cor suave do meu amor...
(Van Albuquerque)
28/04/09

terça-feira, 28 de abril de 2009

Coração feliz




Coração feliz


O seu amor
chegou em silêncio
fazendo meu coração
pular fora do peito

O dia todo
saltita canta sorri
brinca feliz...

Não consigo mais
segura-lo cá dentro
de mim

Tomara que o seu amor
não esteja só brincando
de faz de conta
com o meu coração!...

(Van Albuquerque)
28/04/09

Sem você aqui...





Sem você aqui...


Quando você
não esta aqui
adormeço sem mim
pensando em ti...

Meus olhos
amanhecem chovendo
revirando lençóis
procurando teu cheiro
em cada canto de mim!...

(Van Albuquerque)
27/04/09

domingo, 26 de abril de 2009

Caminhos





Caminhos


Meu coração 
tem caminhos
estradas sinuosas 
alguns desvios

Alamedas verdes
lindos recantos 
a palmilhar

Veredas floridas
rosas sedosas
alguns espinhos 
a me machucar

Tenho na ponta 
dos dedos 
meu segredo

Uma bússola 
quebrada sem norte
esperando o amor
meu coração 
um dia encontrar

(Van Albuquerque)
25/04/09

Outonais...


Outonais...


Aqui e acolá 
um brilho tímido do sol
rasga uma nesga no vento 
espreita a manhã fria

Sobre minha face
escorre um tom 
castanho amarelecido

Saudades de ti
suave a desfolhar
densas lágrimas outonais
em meu olhar

(Van Albuquerque)
24/04/09

Visita...





Visita


Vez em quando
uma dor funda
me visita...

Fico sozinha comigo
abro a caixinha 
de segredos
folheio lembranças...

Uma brisa morna 
me abraça...
É a saudade de ti
que chega sutil
suave me acaricia...

(Van Albuquerque)
22/04/09

Inebriada...



Inebriada...


Sinto o perfume 
de seu corpo másculo
inebriando meus sentidos

Meus lábios embriagados
escorregam insaciáveis
por sua pele nua

Silenciosos degustam 
seu sabor...
Ávidos sugam
bebem de ti o néctar 
doce do prazer...

Saciados aconchegam-se 
úmidos em sua boca
quente e macia...

(Van Albuquerque)
21/04/09

Indução...




Indução...


Dentro de mim
existem alguns desvios
que me fazem 
seguir outro caminho...

Encontro o mar 
cristalino e sem fundo
desses teus olhos
amendoados e densos

Em silêncio 
teu olhar sussurra
palavras que só eu
sei ler...

Inebriada de sonhos
no mar de teus olhos
mergulho sem medo
de naufragar...
(Van Albuquerque)
19/04/09

Rubra paixão


Rubra paixão


Entre um beijo 
ousado e outro...

Desvario intenso
corpos entrelaçados
gemidos ofegantes 
explosão de cores

Amor urge 
se faz precipício
vulcão em erupção
rubra paixão
afundando pudores

Atração carmim
sedução quente
derretendo desejos
lava vermelha 
enleando sentidos...

(Van Albuquerque)
17/04/09

Desejos...



Desejos...


Hoje minha boca
amanheceu vazia
salivando desejos
querendo seu beijo...

Sentindo uma vontade
insana da tua!...
(Van Albuquerque)
18/04/09

Eu e a saudade...



Eu e a saudade...


Meus olhos dispersos
vagam pela estrada...

Num vão longínquo
tênue do caminho
meus olhos insones
se fecham!...

De mãos dadas
te esperamos...
Eu a saudade de ti!...

(Van Albuquerque)
18/04/09

Solidão







Solidão


Meu coração
vive solitário e mudo
a espera de uma pessoa
que me dê carinho...
.
Preciso ouvir
uma palavra de amor
tenra de desejos
se derramando
num acalanto suave
em minha alma nua!...

(Matheus – Van Albuquerque)
18/04/09

quinta-feira, 16 de abril de 2009

Êxtase



Êxtase

Ao pé do ouvido
palavras de amor
emudecem...

Lábios silentes
caminham tenros
em êxtase
gesticulam desejos!...

(Van Albuquerque)
16/04/09

quarta-feira, 15 de abril de 2009

Fases...


...Interessante Van,
Te Afastou Completamente...Assim...Sem Ninguém
Entender.
Foram Mágoas...Um Outro Orkut...
Quebrou-Se o Encanto da Net?
O Que Houve?
Seus Poemas Como Sempre Referências,
Poeta Grandiosa,
Mas Cadê a Mulher...
Está Como Céu Sem Estrela ou Chuva de Verão
Sem Arco-Irís...
Férias?
Ou Apenas Desânimo...
Metades São Comuns...Mas Nunca Você...
Sempre Inteira Mesmo Quando Tem Momentos
de Pedaços...
Então o Que Está Acontecendo...?
(Maxuel Scorpiano)


Fases...


Poeta a vida é feita de fases
umas boas outras ruins...
Juntei pedaços, colei cacos...
Fiz da minha vida um mosaico
de bons momentos

Batalha travada, vencida
Despertei cansada...
Acima de mim, um céu azul
salpicado de estrelas...

Guerra vencida!
No amanhã a certeza,
depois da chuva de verão
céu adornado com um arco-íris
perfumado de cores...

(Van Albuquerque)
14/09/09

Mar...


Mar...


Nem o mar em tinta
poderia escrever...
o que sinto por você...
(Nill)



Suas palavras
silenciaram as ondas...

Mar cúmplice
vestiu-se de tinta...

Uma aquarela azul
num suave versejar
escreveu na areia
um singelo
poema de amor...
(Van Albuquerque)
13/04/09

Sem você...


Sem você...



Sem você aqui
eu fico assim
meio perdida...

Meu coração
vaga sem rumo
nas lembranças
de nós...

Sinto que falta
um pedaço de ti
em mim!...

(Van Albuquerque)
13/04/09



Com você ...

Perdidos ambos estamos por abstinência
Faz-se terna essa saudade pela lembrança
Mais das vezes faz-se doída pela ausência
Ainda pior, com o tempo faz-se desesperança ...

Esse pedaço que de mim que em você faz falta
É o que vagueia autômato no limbo e na ribalta

Mas quando – e se - integrado ao teu corpo, exalta !

(Luiz Henrique)

Delírios


Delírios



Na brecha da noite
saudades de ti, é areia
escorrendo devagar
na ampulheta do tempo...

Entremeada de suspiros
ofegante, delira...

Devaneios tenros
ouvem tua voz rouca
chegando, com o vento...

Sinto em minha pele
suas mãos ...
Carícias suaves
com o sabor cálido
de uma brisa, esmaecida...

Sôfrega, minha boca saliva
meus lábios degustam
o absinto da sua ausência...

(Van Albuquerque)
12/04/09



Passando da hora


Desejo que a ampulheta se rompa
Para os amantes o tempo já não conta
Está passando da hora de chegar

Que o gosto da saliva em tua boca
Seja sugado por minha língua numa dança louca
Está passando da hora de te beijar

Que tua boca, teu suspiro, teu delírio
Aplaque meus desejos, sepulte meu martírio
Está passando da hora de ficar

Que em tua pele não mais te toque o vento
Que minhas mãos te acariciem todo momento
Está passando da hora de te amar

(Luiz Henrique)

Minha vida...


Minha vida...


Minha vida
fez as malas
saiu de mim...

Agora, vive feliz
dentro de ti!...

(Van Albuquerque)
23/03/04



Tua Vida


Se de você saiu
Não a queria habitar
Precisava desprender, se soltar
Na tentativa derradeira, de amar

Talvez melhor esteja
Vivendo dentro de mim
Cuidarei dela hoje e sempre
Darei carinho e amor até o fim ...

(Luiz Henrique)

Densa saudade


Densa saudade


Meu olhar ansioso
te espera...

Divaga um labirinto
contando o tempo...

Cansado ancora
toda saudade
densa de ti
na esquina tênue
de um cata-vento...


(Van Albuquerque)
12/04/09

Tudo passa...





Tudo passa...


Aquiete seu coração,
tudo passa...
Não se desespere!

Amanhã será
um novo amanhecer
um novo caminho
para você seguir...

O dia tempestivo
será fotografia
em preto e branco
voando rente ao chão!...


(Van Albuquerque)
10/04/09

quinta-feira, 9 de abril de 2009

Eu e a outra de mim...


Eu e a outra de mim...


Tenho duas almas
agitando-se dentro de mim...

Uma é feita da saudade
que sinto de ti...

A outra é feita da solidão
que sua ausência
causa em mim!...

(Van Albuquerque)
07/04/09

Nós...


Nós...


De nós dois restou
meu sorriso triste...

Perdido no vão
da distância tênue
que tua indiferença
lapidou em mim...

(Van Albuquerque)
07/04/09

segunda-feira, 6 de abril de 2009

Sabor de saudade


Sabor de saudade


Minha saudade 
tem sabor...

Sinto-a enleada 
com a suavidade
da brisa...

Afaga minha pele
pousa teu sabor 
em meus lábios...

Deixa em minha boca
teu gosto doce
de amor distante...

(Van Albuquerque)
05/04/09


Suave amor


Suave amor


O teu amor 
chegou de mansinho...
Leve, feito uma folha
voando ao vento...

Com suavidade
acordou sentimentos
desvendou meus segredos...

Com carinho
envolveu minha alma
fez um ninho
dentro do meu coração

(Van Albuquerque)
03/04/09

Doce amiga


Doce amiga



Conheci em você
uma mulher verdadeira
forte e destemida...
Mesmo sofrendo
se cala, tenta sorrir
da própria dor...

Engolindo as lágrimas 
sufoca na garganta
um grito que teima
em soluçar...

Face entristecida
olhar embaçado 
nos lábios ensaia
um doce sorriso...

Segue, o seu caminho!

Amiga teu coração 
é maior que o mundo...
Mesmo agonizando
acaricia dores
sem temores, perdoa!

Você é a mão amiga
que enxuga as lágrimas
carinho que contagia 
poesia que acalenta
aconchega a alma...

Amiga o que escrevi 
é muito pouco 
diante da pessoa 
maravilhosa que você é!
Que Deus te abençoe sempre.
Te amo!

(Van Albuquerque)
03/04/09


Poema dedicado a amiga e poeta Cida Luz.

Um novo caminho...


Um novo caminho...


Hoje, senti descortinar-se
o meu céu...
Tenho em minha vida
um novo caminho, a prosseguir...

Sigo, com passos seguros
sem temores...

Caminho, sem incertezas
por essa alameda colorida
florida da felicidade...

Um novo amanhã primaveril
tomou conta de minha alma...

Nasceu em mim, a certeza
de encontrar, o seu carinho
todo o seu amor
esperando por mim
no final, desse novo caminho

(Van Albuquerque)
01/04/09

Prenúncio


Prenúncio



Um prenúncio de amor
se avizinha...
Audaz abre as portas 
do meu coração...

Sinto o amor chegando 
junto com a maciez
da brisa...

Em minha boca 
pousa delicado versejar
um desejo sedento
toma conta de mim...

Sinto o gosto suave
de seus lábios
sorvendo os meus!...

(Van Albuquerque)
30/03/09

Náufraga de mim


Náufraga de mim



Saudade me faz velejar
num mar de lembranças
tenras de nós...
Sem ti, sinto-me náufraga 
num mar denso de mim!...

(Van Albuquerque)
30/03/09

Beijo salivado


Beijo salivado



Meu olhar marejado
perde-se dentro
dum mar sequioso
de vontades
arreando meus desejos...

Fecho-os e sinto
sua boca cálida
tocando a minha...

Teus lábios despudorados 
roubando meu sabor...

Num beijo salivado
eu degusto a distância
entre minha boca e a sua...

(Van Albuquerque)
25/03/09

Saudade calada


Saudade calada


Trago na face
meus olhos emudecidos...

Soluçando lembranças
tentam afogar 
tamanha saudade
que calou-se
no vazio infindo
da minha alma!...

(Van Albuquerque)
24/03/09

Minha vida...


Minha vida...



Minha vida 
fez as malas
saiu de mim...

Agora, vive feliz
dentro de ti!...
(Van Albuquerque)
23/03/09

Intrépido amor...


Intrépido amor...



Amordaçado
dentro do meu coração
cresce em minha alma
um amor errante...


Vence as amarras 
voa ao vento...
Vaga a sua procura 
noite adentro...


Intrépido, te encontra
tira a mordaça...
Um beijo molhado
inunda de desejos
as palavras Eu te amo...

(Van Albuquerque)
22/03/09


Desfolhar...



Desfolhar...


Hoje, eu permito!...
Deixo a saudade que sinto
se desfolhar...

Minhas lágrimas 
caírem, de meus olhos
sutis, silenciosas...

Feito folhas de outono
sendo levadas pelo vento
esmaecidas, tristes...

Densas, embargando
minha voz...
Afogando meu desejo
de ter você, aqui comigo!...

(Van Albuquerque)
22/03/09

Bruma de saudades


Bruma de saudades



Hoje sou meu coração
vagando a esmo
sem sol, nem luar
te buscando na escuridão...

Te encontro numa bruma
densa de saudades 
que sua ausência edifica
dentro de mim!...

(Van Albuquerque)
20/03/09

Silêncio de mim...


Silêncio de mim...


Esta manhã
minha alma vestiu-se 
com as cores frias
do outono...

Triste, silenciou 
acolheu em mim
toda a saudade
que sinto de ti!...

(Van Albuquerque)
23/03/09

Vida


Vida



Ela olhou dentro do coração e disse:

- Sinto minha vida pulsando...
Estou vendo você aqui!

Ele diz:

- Aqui dentro, você pulsa também!
Sou sua vida, você a minha.

(Van Albuquerque)
19/03/09

Saboreando...


Saboreando...


Sinto sua boca macia
fazendo um passeio sinuoso
por minha pele...
Arrepiando meus poros
desnudando minhas vontades...

O roçar tenro, de seus lábios
degustando, todo meu corpo...

Seu beijo ousado, excitante
possuindo minha boca...
Saboreando devagar
meu gosto úmido, quente
vermelho de desejos!...

(Van albuquerque)
18/03/09