sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

Meus olhos



Meus olhos


Meus olhos tristes
insones, se fecham...

Caminham escondidos
nus, te buscam
na vereda da noite
chorando saudades...

Floresce na madrugada
uma alameda frondosa
de lágrimas incontidas

Cansados, deitam-se
adormecem num canto 
frio da minh’alma...

Nublam sonhos
encharcam de vontades
meus desejos...

(Van Albuquerque)
24/02/09

Nenhum comentário: