terça-feira, 2 de dezembro de 2008

Solidão poética


Solidão poética


Surge, dentro de mim
uma solidão poética
terna, me invade
encanta meus sentidos...
Meu olhar murmura
chama pelo amor
tece em palavras
meus sentimentos
devaneia...
Na folha em branco
um poema
inacabado, de mim
transpira de desejos...

(Van Albuquerque)
08/11/08

Nenhum comentário: