segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

Palavras mudas


Palavras mudas


Fiz-me poeta
para escrever
nos versos da saudade
meus sentimentos...

Palavras mudas
ecoando soltas
dentro do meu coração
vazio e frio...

Atrevida, escrevo-as
num papel de seda ...
Amarrotado pelo tempo
perfumado de lembranças..

Letras deliram
no dicionário, de recordações
copiam palavras...
Minha boca devaneia!...

Uma palheta de sonhos
aquarela sentimentos
Tristeza em meu olhar
enfeita-se de felicidade...

Escrevendo, palavras mudas
minha alma poeta
escreve meu amor
colore de vontades esse poema

Assim, palavras coloridas
gesticulam, emudecidas ...
Meu coração ansioso
grita de desejos por ti!...

(Van Albuquerque)
09/12/08

Nenhum comentário: