terça-feira, 2 de dezembro de 2008

Paixão proibida


Paixão proibida



Paixão proibida
chega quieta
insinuante e muda

Exala cheiro de pecado
embarga a voz
ensandece os sentidos

Perfume doce alucina
embriaga a alma
alucina de amor

Paixão não sossega
explode ávida
toma conta da mente

Coração dentro do peito
arde feito fogo
devaneia de desejos...

(Van Albuquerque)
26/11/08

Nenhum comentário: