segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

Mar de poesias


Mar de poesias


O olhar triste
ouve o rumor surdo
de lágrimas, desaguando
melancolia na face...

Dentro do coração
avolumam-se...
Silenciosas, sussurram
Tornam-se mar...

Ondas caladas
sucedem-se ...
Afundam as letras
afogam na alma, as palavras...

Poeta compõe ...
Tristeza, navega à deriva
num barco de papel...
Naufraga, no mar de poesias

(Van Albuquerque)
05/12/08

Nenhum comentário: