quinta-feira, 20 de novembro de 2008

Grito de saudade



Grito de saudade


Meu grito de saudade
nasce, com o dia...
Faz o sol chover,
molhar minha alma
ao meio-dia...
Faz o frio queimar
afagar, minha pele
no inverno frio...
Quando anoitece,
não dorme
vagueia na madrugada...
Feito fogo, brasa acesa
arde em silêncio
não se cala,
dentro de mim!...

(Van Albuquerque)
26/09/08

Nenhum comentário: